Ditados do Povo, muito apreciados e que, por vezes, se torna necessário empregar

  1. O seu a seu dono
  2. Muito riso, pouco siso
  3. Nem tudo o que luz é ouro
  4. Mais vale um "toma" que dois "te darei"
  5. Quem tudo quer tudo perde
  6. Para bom entendedor meia palavra basta
  7. Perdendo tempo não se ganha dinheiro
  8. Filho de peixe sabe nadar
  9. Grande nau grande tormenta
  10. Mais vale um mau acordo que uma boa demanda
  11. A palavras loucas orelhas moucas
  12. Ninguém é profeta em sua terra
  13. Não te metas a comprar o que não podes pagar
  14. Ao rico não faltes, ao pobre não prometas
  15. Do prato à boca perde-se a sopa
  16. Quem não deve não teme
  17. Filhos criados, trabalhos dobrados
  18. Quem desdenha quer comprar
  19. Quem a alto sobe de alto cai
  20. Galinha velha faz bom caldo
  21. Não dá quem tem, dá quem quer bem
  22. Pratica o Bem sem olhar a quem
  23. Vale mais pão duro que figo maduro
  24. As rosas caem os espinhos ficam
  25. Madruga e verás, trabalha e terás
  26. Quem não poupa reais não junta cabedais
  27. Vale mais prevenir que remediar
  28. Quem muito fala pouco acerta
  29. Nem sempre galinha, nem sempre sardinha
  30. Quem vê caras não vê corações
  31. Vê-se pela aragem quem vai na carruagem
  32. Diz-me com quem andas dir-te-ei quem és
  33. Em terra de cegos quem tem um olho é Rei
  34. Homem prevenido vale por dois
  35. Quem corre por gosto não cansa
  36. Quem casa quer casa.
  37. Entre marido e mulher não se mete a colher.
  38. Quem dá o que tem a mais não é obrigado.
  39. Burro morto cevada ao rabo.
  40. Depois da noiva casada não lhe faltam pretendentes.
  41. A mulher e a sardinha querem-se das mais pequeninas.
  42. A mulher e a pescada querem-se das mais gradas.
  43. Os homens não se medem aos palmos.
  44. Quem tem cu tem medo.
  45. Mais vale um pássaro na mão do que dois a voar.
  46. Gato escaldado de água fria tem medo.
  47. Ao menino e aos borracho, põe Deus a mão por baixo.
  48. Gaivotas em terra tempestade no mar.
  49. De Espanha, nem bom vento nem bom casamento.
  50. Homem pequenino, ou velhaco ou bom dançarino.
  51. Guarda de comer não guardes que fazer.
  52. Patrão fora dia santo na loja.
  53. Quem quer faz, quem não quer manda.
  54. A mulher é como o pão, está sempre a olhar para a mão.
  55. Só se lembram de St. Bárbara quando faz trovões.
  56. Lava mais água suja do que mulher asseada.
  57. Mãos frias coração quente/amor ardente/paixão para sempre.
  58. Sinal na perna mulher de taberna.
  59. Sinal no peito mulher de respeito.
  60. Sinal no braço mulher de desembaraço.
  61. Laranja: de manhã é ouro, à tarde é prata, à noite mata.
  62. Albarda-se o burro à vontade do dono.
  63. Enquanto o pau vai e vem folgam as costas.
  64. Cão que ladra não morde.
  65. Depois de casa roubada, trancas na porta.
  66. Tão ladrão é o que vai à horta como o que fica à porta.
  67. Mais depressa se apanha um mentiroso do que um coxo.
  68. Candeia que vai à frente alumia duas vezes.
  69. O seguro morreu de velho.
  70. Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje.
  71. Deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer.
  72. Olho por olho dente por dente.
  73. Quem canta seus males espanta.
  74. Ovelha que berra bocado que perde.
  75. Quando um burro fala o outro baixa as orelhas.
  76. O que arde cura, o que aperta segura.
  77. Devagar se vai ao longe.
  78. Grão a gráo enche a galinha o papo.
  79. De pequenino se torce o pepino.
  80. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura.
  81. Quem tudo quer tudo perde.
  82. Quem o alheio veste na praça pública o despe.
  83. Quem não chora não mama.
  84. Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão
  85. Se a esmola é grande o santo desconfia
  86. Vê quem pisas na subida, porque irás encontrá-los na descida.
  87. Rico quando corre é atleta, pobre quando corre é ladrão
  88. Quando pobre come vitela, um dos dois está doente.
  89. Quem o feio ama, bonito lhe parece
  90. Quem os meus filhos adora, minha boca adoça
  91. O seguro morreu de velho e a prudência foi ao enterro (funeral)
  92. Quem quer bolota sobe à carvalha
  93. Manda e faz servido serás
  94. Quem espera sempre alcança
  95. Manhã de nevoeiro, tarde de sol soalheiro
  96. Apos a desgraça (tempestade) vem a bonança
  97. Não há duas sem três
  98. Um mal nunca anda só (sozinho)
  99. Quem não trabuca não manduca
  100. Conforme se toca assim se dança
  101. Quem não sabe dançar, diz que a sala está torta.
  102. Ninguém se levanta sem primeiro cair
  103. Quem muito fala, pouco acerta
  104. Mais vale não dizer nada, que nada dizer
  105. Deus dá nozes a quem não tem dentes e dá dentes a quem não tem nozes
  106. Mãos que não dais, por que esperais ?